MINUTO DO JUDICIÁRIO 30/11/2015


Pergunta de Ana Bertoldi.

Sou filha do primeiro casamento do meu pai e ele tem mais dois filhos com a atual esposa. Em caso de morte, como será a divisão entre meus irmãos, eu e a viúva?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 27/11/2015


Pergunta de Rose Fernandes.

Drª Cristiane, eu recebi uma herança, como deve ser feita a declaração de imposto de renda?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 26/11/2015


Pergunta de Fernanda Seixas.

Meu marido comprou uma casa financiada antes de se casar comigo, se eu me separar dele terei direito a casa? Nosso regime de casamento é a comunhão parcial de bens.

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 25/11/2015


Pergunta de Paulo Dionisio.

Drª Cristiane, meu pai que faleceu esse ano, tinha sociedade em um negócio com mais três pessoas, sendo que um deles é meu irmão. Eu posso deixar a parte da empresa que era do meu pai para esse meu irmão que já é sócio deste negócio? Em caso positivo, como devo fazer e quais as consequências disso, terei que pagar imposto?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 24/11/2015


Pergunta de Maria Antonia.

Drª Cristiane, meu esposo faleceu a 45 dias e só temos uma casa para fazer o inventário. No carnê de IPTU consta como valor venal R$ 75.000,00, mas eu sei que o valor de mercado dela é R$ 180.000,00. Sobre qual valor terei que pagar o imposto de herança?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 23/11/2015


Pergunta de Raquel da Silva.

Meu pai tinha uma empresa com minha mãe e meu irmão. Ele faleceu a 40 dias. Teremos que fechar a empresa?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 19/11/2015



Pergunta de Deise Lima Bernardes.

Meu irmão tinha uma pequena empresa com um passivo grande e antes de resolver seus problemas financeiros faleceu, deixando tudo sem solução. Ele tinha um terreno em que construiu o seu negócio, pois a casa que moravam ficou pra minha cunhada quando eles se separaram. Os meus sobrinhos correm o risco de perder este imóvel que ele deixou para pagamento das dívidas? A solução é não mencionar no inventário essa empresa e suas dívidas?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 18/11/2015



Pergunta de Silvana Sumaré.

Drª os herdeiros são obrigados a aceitar uma herança com dívidas? Podem escolher o que querem receber?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 17/11/2015



Pergunta de Laerce Ferreira.

Drª Cristiane, tenho conhecimento que o prazo para dar entrada no inventário é de 30 a 60 dias, mas já se passaram 11 meses da morte da minha mãe. Quando minha mãe morreu estava sem estrutura financeira e fiquei sem a emocional também e não procurei um advogado. Se dermos entrada somente agora, passados os 11 meses a multa é muito alta? Quanto? Tem como minimizar o valor da multa?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 16/11/2015



Pergunta de João Amaro dos Santos.

Meu pai faleceu a oito meses e deixou um imóvel e duas empresas nas quais era proprietário junto com meu tio, essas empresas atualmente se encontram inativas e com vários processos judiciais que nós, os herdeiros, desconhecemos. Drª  quem tem direito à herança, somente os filhos e a esposa ou a nora e o genro também são herdeiros? Para sua informação minha irmã e eu somos casados no regime da comunhão parcial de bens.

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 13/11/2015



Pergunta de Suellen Alexandre.

Bom dia! Eis minha dúvida: Até quando a viúva tem prioridades no que diz respeito a decisão sobre o cadáver ou túmulo do falecido? Se, futuramente, os filhos do falecido quiserem remover os restos mortais para outro cemitério e a essa altura a viúva já estiver casada, poderá ela ainda ter o poder de interferir?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 12/11/2015



Pergunta de Jean Corauci.

Bom dia Drª Cristiane, tudo bem?Todos sabemos que quando se perde um ente da família, por mais que se queira é um momento muito delicado da vida e nem sempre o estado emocional permite o raciocínio lógico de tudo que precisa ser pensado. Gostaria que a senhora falasse um pouquinho sobre os documentos que precisam ser levado ao escritório de advocacia para se dar entrada no processo de inventário de uma pessoa. O que a senhora tem a dizer sobre isso?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 11/11/2015


Pergunta do Jean Corauci.

Drª Cristiane, percebemos que no Brasil os processos judiciais são muito demorados e muitas vezes o Fórum não faz justiça. No seu ponto de vista o que pode ser feito para melhorar essa situação?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 10/11/2015


Pergunta de Ellen Martins.

Bom dia Drª Cristiane. Eu me separei em 1998 e não sei se como está a situação dos imóveis que meu ex marido e eu compramos naquela época. O que me lembro é que ele ficou com uns e eu com outros e dois deles doamos aos nossos dois filhos que na época já eram maiores. Como faço para saber sobre essa questão?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 09/11/2015



Pergunta de Marinalva Soares Caixias.

Drª Cristiane, por 20 anos vivi em união estável, meu companheiro morreu a dois anos e não consegui receber o valor depositado na poupança porque o juiz disse que não tenho documento provando minha situação. O que devo fazer?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 06/11/2015


Pergunta de Joaquim Onório.

Drª Cristiane, minha família tem uma empresa familiar e eu sou o fundador. Ouvi sua palestra sobre sucessão nas empresas familiares e como minha família é muito unida, não quero briga entre meus filhos depois da minha morte, por onde devemos começar? Existe um passo a passo? Nos dê um norte, por favor!

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 05/11/2015


Pergunta de Rafaela Morais.

Fomos na Procuradoria pra fazer o inventário da minha mãe, mas não conseguimos fazer por lá por conta do valor da nossa renda familiar. Depois disso, procuramos um advogado particular, e ele nos orientou e nos passou o valor dos honorários e do imposto de herança. Não estamos querendo gastar muito, podemos ir direto ao cartório e fazer tudo por lá mesmo?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 04/11/2015


Hoje a pergunta é de Marco Antonio da Motta.

Meu tio está se separando da sua esposa e eles possuem filhos e algum patrimônio. Ambos querem o divórcio, poderão procurar o cartório para oficializarem a separação?

Mais

MINUTO DO JUDICIÁRIO 03/11/2015


Pergunta de Selma Brito dos Santos. Drª Cristiane, estamos com o inventário do meu pai em andamento e o meu irmão mais velho faleceu nesse último mês. Ele tinha dois filhos e esposa, o que acontecerá agora? Como dedemos proceder?

Mais